• Desenho Técnico

    O que é esperado de um desenho de uma peça

    Um desenho deve por si fornecer toda a informação necessária à produção do componente, definindo a forma e o tamanho, deve ainda estar totalmente dimensionado, toleranciado nas zonas em que tal seja necessário e conter todas as especificações necessárias à produção da peça, informação que habitualmente surge na legenda. Estas especificações na legenda inclui entre outras o material, possíveis tratamentos térmicos e superfíciais, notas relativas ao acabamento podendo dizer respeito a toda a peça ou apenas uma área específica, nome do desenhador e/ou dos responsáveis pelo desenho, habitualmente também é colocada a data. Relativamente ao número de projecções, dúvida tantas vezes levantada; o desenho deve ter um número suficiente em…

  • Desenho Técnico

    O que é esperado de um desenho de Conjunto

    Um desenho de conjunto implica que todas as peças pertencentes a uma máquina ou mecanismo sejam apresentadas de forma visível na posição correcta de funcionamento. É comum sub-dividir o desenho de conjunto em desenhos de sub-conjunto, podendo estes ser dividos novamente até que o desenho se torne de leitura fácil. Por exemplo uma máquina pode conter vários módulos, como a estrutura de suporte, caixa de velocidades, sistemas pneumáticos, electricos, etc; cada um destes módulos pode ser detalhado em desenhos de sub-conjunto, irá depender da complexidade o nível de sub-conjuntos necessários. O desenho de conjunto ou sub-conjunto deve fazer referência às diferentes peças ou módulos a que dizem respeito. Para identificar…

  • Desenho Técnico

    Vistas em Corte

    Qual a razão da existência dos cortes? A meu ver esta é a melhor forma de explicar este método, habitualmente esta pergunta é prontamente respondida com: “Para mostrar o interior, os ocos da peça”. Sem dúvida que a resposta é correcta. Mas vamos analisar de forma mais profunda a necessidade de representar em corte de certas peças. Na minha opinião a regra de ouro do desenho técnico é a clareza de leitura. Mas nem sempre as peças são de leitura directa e clara, veja a figura ao lado, trata-se de um corte parcial, neste caso um meio corte. Esta peça em corte é de fácil leitura, mesmo tendo apenas 1…

  • Toleranciamento

    Toleranciamento geométrico

    A grande questão será, quando devo usar toleranciamento geométrico? Uma palavra sobre o toleranciamento geométrico. O T.G. existe nos moldes actuais à cerca de 50 anos e esta ferramenta possibilitou um salto qualitativo no desenvolvimento de produtos mais sofisticados, no entanto a sua utilização acarreta custos, todo o tipo de tolerâncias forçam um determinado intervalo de erro, que poderá ser maior ou menor conforme os casos. Quanto menor este intervalo mais caro será o produto final. Assim as T.G deverão ser usadas sim, mas só quando necessário. Em que situações devemos então toleranciar? A resposta não é simples, pois depende dos casos. Há situações em que se torna imperativo que…