Informática

Conteúdos Amazon Unlimeted e Premium e outros em Portugal, configuração de VPN de baixo custo

Como aumentar o leque de oferta de conteúdos reduzindo os custos na aquisição destes? Quem tenta estar atualizado num mundo em permanente mudança, sabe que obter informação a partir de páginas como a Wikipédia, blogs e outros pode não ser suficiente, até porque alguns conteúdos técnicos não se encontram compilados com a estrutura, organização e rigor que um bom livro pode oferecer. Por outro lado, nem toda a informação está disponível gratuitamente.

No trabalho do Designer ou projetista, não devem existir limites relativamente aos recursos a que pode aceder. Por isso, livros, catálogos, tabelas técnicas, manuais técnicos, mas também apontamentos, revistas e outros periódicos em suporte físico, são fundamentais e constituem parte da informação usada no dia a dia.

Uma das fontes a que todos recorremos, e que tem vindo a assumir um papel cada vez mais importante com o passar dos anos, é a internet. Por estar sempre disponível, mas também, pelo acesso que permite a grandes bases de dados que disponibilizam conteúdos em formato digital, como: livros, revistas, meios audiovisuais, e claro, nas compras online de produtos físicos. Claro que muitos dos conteúdos são gratuitos, mas uma palavra de aviso; é fácil cair em “facilitismos”, acreditar que tudo o que se vê está correto, é objetivo e preciso, aliás, muito daquilo que se lê e vê de modo gratuito, não passa de artigos de opinião, por isso, devemos ponderar bem o que fazer com essa informação.

A Amazon é uma empresa que disponibiliza um grande catálogo de produtos, senão mesmo o maior ao nível mundial, oferecendo todos os recursos que acabei de enumerar a um preço habitualmente inferior. Mas se tiver uma subscrição, como um serviço unlimeted, então estamos a falar numa fração do preço de mercado no caso dos livros. Mas, se está a ver este vídeo, sabe bem ao que me refiro, por isso, não vale a pena explicar as vantagens destes serviços. Mais, informo que este vídeo não é patrocinado pela Amazon, estou a usar a Amazon como exemplo porque é o serviço que conheço…

O acesso a estes conteúdos através de uma ligação de ‘internet’ em território Português, e na grande maioria dos países, está vedado. A não ser que resida em países como a Alemanha, França, Itália ou Espanha, terá acesso à parte dos conteúdos disponíveis. Para ter acesso a tudo, só mesmo através de uma ligação de ‘internet’ em que a localização geográfica se situe em território Inglês ou norte Americano, aqui sim, tem acesso ao pleno dos serviços digitais da Amazon, tanto o Prime como Unlimeted.

Esta limitação de acesso é imposta por terceiros a estas empresas prestadoras de serviços, impedindo de modo discriminatório o acesso a conteúdos de qualidade a que todos deveríamos ter acesso. O mercado do audiovisual é em exemplo bem conhecido. As operadoras de telecomunicações, que estão por trás do serviço de televisão por cabo, tem poderosos lobbies ao nível político que zelam pelos seus interesses, que nem sempre são os mesmos do consumidor. Por outro lado, o mercado Português é muito pequeno para que empresas como a Amazon se implementarem cá.

Julgo que nunca teremos uma amazon.pt. Mas quem sabe um dia não teremos uma Amazon Ibéria, temos todas as condições para que isso seja uma realidade, até o mais difícil, que é a rede de distribuição está implementada através de empresas como a SEUR e outros.


A situação da limitada oferta dos conteúdos digitais em Portugal, é relativamente fácil de contornar. Pelo menos até ao momento, o uso de uma VPN abre-nos as portas a este vasto repositório de informação.

Senão sabe o que é uma VPN, procure na descrição deste vídeo, mas posso já dizer que VPN significa: Virtual Private Network.

A VPN é legal? Sim é legal, desde que não a use para cometer ilegalidades. A VPN só por si é perfeitamente legal, sendo usada diariamente por empresas em todo o mundo, permite uma ligação direta e segura aos seus servidores a partir de outras localizações remotas.

Mas se mora na China ou na Rússia, as VPN’s são ilegais, e são-no porque abrem o acesso aos seus cidadãos a todos os conteúdos exteriores ao país… “Estão a perceber o padrão?

Com a VPN é possível atribuir ao seu computador um endereço IP que pode estar localizado geograficamente num outro pais. Deste modo as empresas de conteúdos vêm o acesso como sendo efetuado no país onde está a VPN, no caso Português, naquilo que diz respeito ao consumo de conteúdos, o ideal será Inglaterra, ou a América do Norte, abrindo deste modo o acesso pleno aos serviços que até então lhe estariam vedados.

Sendo a VPN um serviço, alguém o deve manter, para que seja: estável, atualizado e seguro, por isso, não é gratuito, soma-se a isto a necessidade de existência hardware associado e consumos elétricos que alguém tem de pagar… Se souber onde procurar encontrará preços acessíveis e por vezes promoções irresistíveis.

Para ter uma ideia o preço médio nos serviços mais conhecidos, mesmo com descontos, ronda os 80 € anuais.

A pergunta que deve fazer é: compensa? Dependendo do seu perfil de consumo, pode compensar, e muito. O caso que conheço bem, a Amazon unlimeted, oferece todo um leque de serviços apenas acessíveis a alguns privilegiados que residem em certas zonas do globo a que pode ter acesso ainda hoje.

Mas uma VPN permite muito mais, faça uma pesquisa e rapidamente perceberá todo o seu potencial.

Neste conjunto de vídeos que apresento vou mostrar como despoletar um serviço, VPN.

Para quem já sabe como o fazer, deixo aqui o link para o serviço que uso, oferece todas as possibilidades que acabo de mencionar, mas a 1/4 do preço do habitual, isto pelo menos no momento em que este artigo foi colocado ‘online’. Ou seja, por cerca de 45 € fica com 2 anos de um serviço quem em nada fica atrás dos outros com nomes mais conhecidos.

Serviço adquirido à dois dias, relativamente à elaboração deste artigo

Buy Me A Coffee

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *